segunda-feira, 30 de setembro de 2013

Palco Giratório supera expectativa cultural do público porto-velhense


Após um mês de programação artística e cultural totalmente gratuita, voltada para o público rondoniense de todas as idades, o Festival Palco Giratório do Sesc encerrou sua temporada neste final de semana, com mais de 10 espetáculos, contando ainda com um encontro épico entre dois nomes do teatro nacional, Amir Haddad e Ilo Krugli e suas companhias, Tá na Rua e Ventoforte.

No último dia de festival, Amir e Ilo bateram um papo descontraído com artistas e simpatizantes do teatro, durante o Pensamento Giratório, onde falaram sobre suas experiências no teatro de rua e infanto juvenil, transitando ainda pela questão da politização e também da democratização do teatro, levando a arte à todos os espaços e públicos.

Vindos de Vilhena, os atores Elieldo Alves Paz e Valdete Sousa, dos grupo de teatro Wankabuki, enfrentaram mais de 12 horas de viagem de ônibus para acompanhar o último dia de programação, em especial o encontro histórico entre Amir Haddad e Ilho Krugli. “Uma discussão dessa, com estes dois grandes nomes do teatro no país para um grupo de teatro como o nosso, que está começando, traz pra gente uma contruibuição muito grande como ator, falando com simplicidade de assuntos tão complexos”, diz Valdete.

Para os atores, o encontro foi uma chance única de estar perto das duas referências do teatro nacional. “Aqui em Rondônia, acho difícil de novo, por isso fizemos o possível para vir”, finaliza Elieldo.

Dando continuidade a programação de encerramento, o Complexo da Estrada de Ferro Madeira-Mamoré foi palco de quatro espetáculo: As Aventuras de Uma Viúva Alucinada, da Cia Mamulengo de Cheiroso (SE); As Quatro Chaves, Ventoforte (SP); Para que Servem os Pobres, Tá na Rua (RJ); e Hospital da Gente, Grupo Clariô (SP).


Festival
Pelo 5° ano consecutivo, Rondônia, o único estado da Região Norte a realizar o Palco Giratório em formato de festival, recebeu o maior evento das artes cênicas do Brasil. De 1 a 29 de setembro, a população pôde prestigiar uma programação múltipla de diferentes linguagens artísticas, como teatro, circo e dança de forma totalmente gratuita.

Nesta edição, além da capital, os municípios de Ariquemes, Ji-Paraná, Nova Mamoré, Presidente Médici e Vilhena também receberam os espetáculos do festival.

Durante todo o mês, o intercâmbio de experiências artísticas fluiu muito bem. Artistas inseridos no circuito nacional do Palco Giratório vieram ao estado de Rondônia para ministrar oficina, fazer intervenções urbanas e participar de subestações – pequenas performances intimistas após os espetáculos – e atenderam aos profissionais locais, em bate-papos descontraídos e informais, que também contou com a presença de grande parte dos espectadores das peças.


Apresentações lotadas
Após apresentar “A pereira da tia Miséria”, com a plateia aplaudindo em pé, Rogério Costa, ator do grupo, destacou que nunca havia se apresentado para um público tão grande. “É gratificante para um artista ter uma plateia ampla como esta. Todo artista que sabe deste lugar sonha em se apresentar aqui. Porto Velho se tornou um grande palco para todas as companhias de teatro de rua”, disse emocionado.

A atriz Cláudia Ventura, que esteve em cena com “Amor confesso” e dirigiu “A nova ordem das coisas”, que contou com sessão extra, sentiu o aumento do público em relação às participações anteriores. “Foi gratificante receber a notícia da produção do Sesc Rondônia, que, antes mesmo de começar a primeira apresentação, já tinha a segunda sessão fechada”, comenta ela, que, pela segunda vez em Porto Velho, afirma ter se surpreendido com a evolução do festival e do público, que tem comparecido cada vez mais ao teatro.

Edna Samáira, 27 anos, é frequentadora assídua do Palco Giratório desde sua primeira edição, em 2008. Ela atesta o crescimento do público em eventos culturais, principalmente no festival. “Agora é comum que muitos espetáculos tenham segundas sessões. Antigamente só lotava dessa forma a partir da segunda quinzena do mês. Acho que isso deve-se ao boca-a-boca do povo que compareceu as primeiras vezes, viu que toda a programação era gratuita e com espetáculos de qualidade e espalhou; e também a estratégia de comunicação montada pelo Sesc Rondônia, que atualmente vai além do outdoor e programação no site”, diz.

Somando-se todos os dias de Palco Giratório e suas apresentações, é possível perceber o quanto a população tem prestigiado e comparecido aos espetáculos. Em um único dia, quatro peças chegaram a ser apresentadas, distribuídas em vários locais da cidade, mas sempre com plateia presente e casa lotada. Ao todo 30 mil pessoas compareceram ao teatro durante os 29 dias de festival.


Teatro para todos os públicos
Repetindo a ação de sucesso da edição anterior, o Palco Giratório buscou mais uma vez promover o acesso à arte por todos os públicos, e apresentou sete espetáculos com tradução simultânea na Língua Brasileira de Sinais (Libras), possibilitando a inclusão de surdos em sua programação.

“Com o resultado positivo, o Sesc Rondônia repete o projeto, buscando cada vez mais promover o acesso à arte para um público que, muitas vezes, acaba esquecido nas programações artísticas e culturais do município”, acredita o presidente do Sistema Fecomércio-Sesc-Senac, Raniery Coelho.

Além disso, o Sesc Rondônia levou os espetáculos a quem não pôde comparecer ao teatro. Para isso, criou a programação especial com apresentações em escolas, hospitais, comunidades e no Presídio Feminino de Porto Velho.

Para Irineu Muniz, vice-diretor da escola municipal João Afro, na Vila Princesa, a proposta é válida. “As peças que chegaram aqui foram do Palco Giratório, ano passado e esse ano. A recepção dos alunos é boa e sempre as apresentações são novidade para eles", completa.

Quem também aprovou a iniciativa foi o pequeno Vítor Daniel, de 10 anos. "Quando eu fiquei sabendo que ia ter o teatro, avisei meu amigo João. Ele foi se arrumar e ainda chamou mais gente", conta o empolgado espectador, afirmando já ter visto palhaços antes, mas a primeira peça que assistiu foi no espetáculo "La Perseguida", na instituição.

“É sempre muito bom poder proporcionar essa experiência à população. Esta foi uma edição diferente e nós já percebemos logo na abertura, quando aproximadamente 5 mil pessoas prestigiaram”, afirma o coordenador de Cultura do Sesc Rondônia, Fabiano Barros.

Maria Aparecida, 42, é paciente da Casa de Apoio ao Hospital do Câncer de Barretos, em Porto Velho, e conta que esta foi sua primeira vez no teatro, onde foi acompanhada por um grupo do local. “Foi bastante divertido. Achei a peça muito engraçada e voltei em outras apresentações”, comenta.

Maria Flor, 5 anos, assistiu “A pereira da tia Miséria”, na abertura do festival, e diz que adorou o espetáculo pelas músicas e palhaçadas. “Eu gostei de ver os atores na perna de pau, mas tenho medo de andar. Queria ter um cachorro bem grande igual a esse”, declarou a pequena espectadora.


_____________________
Texto e fotos: Folk Produções

quarta-feira, 25 de setembro de 2013

Iniciam os ensaios da Mostra de Dança no Porto Velho Shopping



As apresentações acontecem de quarta-feira a domingo na Praça de Eventos


Mais de 300 pessoas envolvidas e muita expectativa. Os preparativos finais para a 4ª Mostra de Dança do Porto Velho Shopping já podem ser assistidos esta semana, na Praça de Eventos.

Serão 13 apresentações nos cinco dias de evento, que vão reunir ritmos como: balé, dança de salão, sapateado, jazz, dança contemporânea, boi bumbá, dança gospel e apresentação típica.

Os ensaios já estão acontecendo na Praça de Eventos, durante todo o dia e estão abertos ao público. Este ano o evento acontece com o apoio cultural da Veloz que acredita na valorização de ações culturais no Estado. A ação está sempre aberta a parcerias

Confira a programação das apresentações:
Quarta
- Opus Ballet Studio
- Colégio Dom Bosco

Quinta 
- Balé Auxiliadora
- Projeto Pensar e Dançar – E.E.E.F.M Rio Branco/ Ballet Laura Vicunã

Sexta 
- Escola Municipal João Ribeiro Soares
- Ballet Santa Marcelina

Sábado - Grupo Folclórico Paikesé
- Ballet Arte de Dançar
- SESI – Academia de Dança

Domingo 
- Nikkey – Associação Cultural Nipo-Brasileira de Rondônia
- Escola Maria Isaura
- Ballet Filadélfia
- Chagas Peres

De 25 a 27 de setembro a partir das 19h30
28 e 29 de setembro a partir das 18h
Local: Praça de eventos
Mais informações: Atendimento ao Cliente – 3218 8038
Evento gratuito e aberto ao público.
Curta como foi a mostra em 2011: http://www.youtube.com/watch?v=uJbAhNNnhPU


__________________________________________________________
Elis Ramos - Assessora de Comunicação - Porto Velho Shopping
Contato: (69) 3218.8000/8002 – 9981 7973

Última semana do Palco Giratório tem debate histórico sobre o teatro

O Festival Palco Giratório iniciou sua programação no dia 1º deste mês e até então vem possibilitando, por meio de apresentações totalmente gratuitas, o acesso à cultura por toda a população. Para a semana final, o festival reservou o maior debate sobre cultura e diversos espetáculos.

O “pensamento giratório”, espaço dedicado à reflexão e discussão sobre os temas diretamente relacionados aos espetáculos apresentados e aos processos criativos dos grupos convidados, será realizado no próximo domingo (29), no Teatro 1 do Sesc Esplanada, às 14h, finalizando a programação do Palco Giratório.

O evento marca o encontro histórico com dois grandes nomes do teatro brasileiro, Ilo Krugli e Amir Haddad, promovendo o intercâmbio de experiências entre os artistas e a plateia, agregando experiências que estimulam o fortalecimento de práticas, estudos e pesquisas no âmbito das artes cênicas no Brasil.


Espetáculos
24 e 25-09
Divinas
Duas companhias – Pernambuco
20h30
Teatro 1 do Sesc Esplanada
Classificação: 12 anos


26-09
Clarianas
Grupo Clariô – São Paulo
22h
Área de convivência do Sesc Esplanada
Classificação: Livre

O fantástico circo – teatro de um homem só
Cia rústica – Rio Grande do Sul
20h30
Teatro 1 do Sesc Esplanada
Classificação: 14 anos


27-09
Varadouro
O imaginário – Rondônia
20h30
Teatro 1 do Sesc Esplanada
Classificação: 14 anos

Hospital da gente
Grupo clariô – São Paulo
22h
Galpão da Estrada de Ferro Madeira-Mamoré
Classificação: Livre


28-09
As quatro chaves
Teatro ventoforte – São Paulo
19h
Estrada de Ferro Madeira-Mamoré
Classificação: Livre

Para que servem os pobres
Tá na rua – Rio de Janeiro
20h30
Estrada de Ferro Madeira-Mamoré
Classificação: Livre

Hospital da gente
Grupo Clariô – São Paulo
22h
Galpão da Estrada de Ferro Madeira-Mamoré
Classificação: Livre


29-09
As aventuras de uma viúva alucinada
Mamulengo de cheiroso – Sergipe
17h
Galpão da Estrada de Ferro Madeira-Mamoré
Classificação: Livre

Histórias de lenços e ventos
Teatro ventoforte – São Paulo
19h
Estrada de Ferro Madeira-Mamoré
Classificação: Livre

Para que servem os pobres
Tá na rua – Rio de Janeiro
20h30
Estrada de Ferro Madeira-Mamoré
Classificação: Livre

Hospital da gente
Grupo clariô – São Paulo
22h
Galpão da Estrada de Ferro Madeira-Mamoré
Classificação: Livre



_________________
Fonte: Folk Produções

sexta-feira, 20 de setembro de 2013

Maratona de espetáculos gratuitos marca o fim de semana, em Porto Velho

O Festival Palco Giratório, que iniciou no dia 1º deste mês, entra em sua reta final neste fim de semana e apresenta uma maratona de espetáculos de todos os gêneros a partir desta sexta-feira (20) até domingo (22).

Abrindo a programação do fim de semana, o espetáculo “La Perseguida”, do grupo Teatro Vagamundo (RS), será apresentado nesta sexta-feira, às 20h, no Anfiteatro da Estrada de Ferro Madeira-Mamoré. Também nesta sexta, a peça “Insone”, do grupo Z de Teatro (ES), também será apresentada no Teatro 1 do Sesc Esplanada, às 20h30 – as entradas estarão disponíveis uma hora antes do espetáculo.

O sábado será marcado por três espetáculos, entre infantil e adulto. Abrindo a programação, o grupo In Bust Teatro com Bonecos (PA) apresenta “Curupira”, às 20h, no Anfiteatro da EFMM.

"Curupira"
Curupira é um espetáculo infantil que conta a história do caçador Jovino, que caça e pesca mais do que precisa. É então que o personagem folclórico dos pés para trás aparece para dar uma boa lição nele, deixando-o sem encontrar o caminho de volta.

A Cia Peripécias de Teatro (RO) apresenta o espetáculo “Tabule”, uma tragicomédia que aponta a sociedade após o atentado terrorista de 11 de setembro e a Primavera Árabe como ponto de partida e cruzamento de culturas entre o pensamento “oriente versus ocidente”. A população pode conferir a peça às 20h30, no Teatro 1 do Sesc Esplanada.

"Tabule"
O terceiro e último espetáculo do sábado, “Meus caros amigos”, é adulto e apresentado pelo ator colombiano Juan David González Betancur, às 22h no Teatro 1 do Sesc Esplanada. A peça retrata a história de um homem que convida seus amigos para contar aspectos de sua vida íntima que revelam seu verdadeiro ser. A partir de seus relatos, ele desvela os mais secretos detalhes de uma homossexualidade escondida.

Já no domingo, o grupo Raízes do Porto (RO) promete entreter a criançada com o musical infantil “Minhoca na cabeça”, às 19h, no Teatro 1 do Sesc Esplanada. A história de passa quando os pais vão ao cinema e decidem deixar as crianças em casa. A imaginação de Bia, Téo, Aninha e Guga vai longe e percorre as lendas amazônicas.

O grupo In Bust Teatro com Bonecos (PA) volta à programação com “Fio de pão”, às 20h, no Anfiteatro da EFMM para resgatar do imaginário popular o causo da cabocla atraída por um cobrão embruxado, que pari duas cobras: Caninana, a má e Norato, que só quer encontrar quem o desencante para virar gente.


________________
Fonte: Folk Produções

sexta-feira, 13 de setembro de 2013

Palco Giratório 2013: "Lete" se apresenta hoje no Teatro 1 do Sesc Esplanada

Clique na imagem para melhor visualizá-la.
Destaque na capital em 2013, "Lete" se apresenta no Teatro 1 do Sesc Esplanada. Uma cidade fictícia transformada por uma construção de uma hidrelétrica, livremente inspirado em Porto Velho.
Com tradução simultânea para Libras!

Sexta 13/09
LETE - Cia Beradeira de Teatro
Teatro 1 do Sesc Esplanada
20h30
Classificação:16 anos

terça-feira, 10 de setembro de 2013

Palco Giratório 2013: Cia. Atores de Laura. apresenta "O Filho Eterno"

Clique na imagem para melhor visualizá-la:


Cia. Atores de Laura. apresenta "O Filho Eterno".
O espetáculo aborda as questões trazidas pela paternidade, seus desafios e alegrias, relatadas de forma direta por um escritor que tem um filho com Síndrome de Down. Em tom poético e sem meias palavras, são levantadas questões incômodas com as quais a plateia se identifica.

Teatro 1 do Sesc Esplanada
20h30
Classificação: 10 anos
- Senhas disponíveis uma hora antes do espetáculo
[ENTRADA FRANCA]

sábado, 7 de setembro de 2013

Palco Giratório 2013: Convite para os espetáculos com tradução em Libras

Pelo segundo ano consecutivo, Palco Giratório apresenta espetáculos com tradução simultânea em Libras

Prezando pelo acesso à arte por todos os públicos, o Festival Palco Giratório apresenta sete espetáculos com tradução simultânea na Língua Brasileira de Sinais (Libras), promovendo a inclusão de surdos em sua programação. Serão seis tradutores ligados à Associação de Professores, Parentes, Intérpretes e Amigos de Surdos do Estado de Rondônia (APPIS) envolvidos no projeto.

07/09 - Amor Confesso
20h30 - Teatro 1 Sesc Esplanada 

09/09 - O Menino que Visitou a Lua
16h - Teatro 1 Sesc Esplanada 

12/09 - O Malefício da Mariposa
19h - Teatro 1 Sesc Esplanada 

13/09 – Lete
20h30 Teatro 1 Sesc Esplanada 

14/09 – Simbá, o Marujo
19h - Teatro 1 Sesc Esplanada

21/09 – Curupira
20h - Estrada de Ferro Madeira-Mamoré 

28/09 - As quatro chaves
19h - Estrada de Ferro Madeira-Mamoré



Mais informações: Palco Giratório RO

_____________
Fonte: Assessoria

Palco Giratório 2013: consta com três espetáculos nesta noite.

Clique na imagem para melhor visualizá-la:


Fique atento, hoje são três espetáculos no Palco Giratório Rondônia! 
O espetáculo "Amor confesso" hoje conta com intérprete de Libras!

[No Teatro 1 do Sesc]
Amor Confesso - Cia. Falácia (RJ)
Teatro 1 do Sesc Esplanada
20h30
Classificação: 10 anos
[ENTRADA FRANCA]
- Senhas disponíveis uma hora antes do início do espetáculo.

[Na Estrada de Ferro Madeira-Mamoré]

19h30
Julieta de Bela Flor
20h30
O fio das Miçangas
Classificação livre nos dois espetáculos
#palcogiratorioro

____________
Fonte: Assessoria

quarta-feira, 4 de setembro de 2013

"O Topo do Mundo" continua com temporada neste fim de semana.

O Topo do Mundo
O Topo do Mundo é parte do projeto “Reabilitando pela arte: cultura da paz-pela não violência” existente por mais de 16 anos utilizando o teatro e a dança como ferramentas no processo de desconstrução e reconstrução dos reeducandos que cumprem pena em regime prisional, realizado pelo SEST/SENAT, Secretaria de Justiça – SEJUS em parceria com a Associação Cultural do Desenvolvimento do Apenado e Egresso – ACUDA.

Todo processo de criação e formação das cenas se desenvolve na areia do deserto, onde “ buscadores da verdade”, se deparam com o inevitável :“tuas prisões internas” levando-os a reflexões e desafios pela busca do seu melhor, retomando a aspectos particulares de suas infâncias e jornadas, transformando toda a limitação em pleno desenvolvimento individual.


- Apresentações quintas, sextas e sábados 
Local: Sest Senat
Horário: 20h
Entrada: 1KG DE ALIMENTO NÃO PERECÍVEL

Edição: Adriano Renato 
Fotografia: Marcela Bonfim 

Mais informações: O Topo do Mundo

____________
Fonte: Assessoria

Maestrina de São Paulo participa de “Café Cultural” na Biblioteca Francisco Meireles

A Biblioteca Municipal Francisco Meireles abrirá suas portas nesta quinta-feira (5), às 16 horas, para receber a maestrina Márcia Flores, cidadã honorária de São Caetano do Sul (SP) e ex-integrante da orquestra de São Bernardo do Campo, também em São Paulo. Ela será a “estrela” do evento intitulado “Café Cultural”, promovido pela prefeitura de Porto Velho, através da direção da biblioteca, direcionado principalmente aos portadores de deficiência visual, como é o caso da própria maestrina.

O “Café Cultural” ainda terá a participação de uma equipe da Associação dos Deficientes Visuais de Rondônia (Asdevron), alunos das Escolas Castelo Branco e Nossa Senhora das Graças, além do cantor Emerson Bersands, todos portadores de limitações na visão. “O objetivo é promover a integração cultural e social, dar mais visibilidade às atividades realizadas na biblioteca, proporcionar lazer e cultura, bem como trazer essas pessoas para a nossa sala de braille, aonde poderão ampliar seus conhecimentos e aprimorar a leitura”, afirma a administradora Lucicleyde Feitosa.


Na tarde desta terça-feira (3), Márcia Flores, que é pianista, fez o primeiro ensaio com os demais convidados a participar do evento. “Raras são as vezes que saio do meio estado, para Rondônia então é a primeira vez, mas estou adorando”, disse empolgada. Para ela, participar de um evento como esse “é simplesmente divino e não tem como descrever”. Na Avaliação da maestrina, Rondônia tem muito o que aprender em se tratando de música, mas também muito a ensinar. Com 40 anos de carreira e formação clássica, Márcia Flores promete “muito café com música” ao púiblico que prestigiar o “Café Cultural” e elogiou a iniciativa.

Parceria
A prefeitura mais uma vez conta com a parceria do Exército Brasileiro, por meio da 17ª Brigada de Infantaria de Selva na realização do evento. Depois de fazer a reforma completa da Francisco Meireles, os militares ajudarão no transporte dos convidados e no coquetel que será servido. “Vemos a educação com bons olhos, pois ela é o princípio de tudo”, afirma o major Albertu Ramus, oficial de comunicação social da 17ª Brigada.


Lucicleyde Feitosa promete realizar outros eventos culturais na Biblioteca Francisco Meireles, que atualmente está com uma exposição de artes plásticas no corredor. “Em breve teremos um evento todo especial voltado para os cadeirantes”, comentou.


______________
Por Augusto José 
Fotos: Frank Nery

Palco Giratório 2013: apresenta nesta 4ª feira "O miolo da história"

Clique na imagem para melhor visualizá-la:

Quarta-feira - 04/09
O Miolo da História - Santa Ignorância Cia de Artes/MA
Teatro 1 do Sesc Esplanada
Horário: 20h30
Classificação: 12 anos
[ENTRADA FRANCA]
- Senhas disponíveis uma hora antes do início do espetáculo. 


FIQUE ATENTO:
Em apresentações no Teatro Um do Sesc:
-A entrada é gratuita. Porém, as senhas para assistir ao espetáculo começam a ser disponibilizadas, na bilheteria do Teatro Um, a partir das 18hs.
- Não será permitida a entrada após o início das apresentações.
- Fotos, filmagens ou gravações somente serão permitidas com autorização prévia da organização.
- Lembre-se de desligar o telefone celular ou colocá-lo no modo silencioso, para não atrapalhar as apresentações.
- Não fumar ou portar alimentos e bebidas nos locais de apresentações.

___________
Fonte: Sesc/RO

segunda-feira, 2 de setembro de 2013

Palco Giratório: apresenta nesta segunda-feira 'A formiga fofoqueira'.

Clique na imagem para melhor visualizá-la.

FIQUE ATENTO:
Em apresentações no Teatro Um do Sesc:
-A entrada é gratuita.  Porém, as senhas para assistir ao espetáculo começam a ser disponibilizadas, na bilheteria do Teatro Um, a partir das 18hs.
- Não será permitida a entrada após o início das apresentações.
- Fotos, filmagens ou gravações somente serão permitidas com autorização prévia da organização.
- Lembre-se de desligar o telefone celular ou colocá-lo no modo silencioso, para não atrapalhar as apresentações.
- Não fumar ou portar alimentos e bebidas nos locais de apresentações.

___________
Fonte: Sesc/RO

PALCO GIRATÓRIO: Espetáculo encanta população e lota anfiteatro da EFMM

Público na abertura do Palco Giratório 2013

Em sua apresentação de maior público, atores de “A pereira da tia Miséria” se emocionam em Porto Velho


Com todo o espaço do Anfiteatro da Estrada de Ferro Madeira-Mamoré ocupado pela população porto-velhense, a peça “A pereira da tia Miséria”, do Núcleo Ás de Paus (PR), abriu a programação do Festival Palco Giratório 2013 com um conto infantil que encantou as 3 mil pessoas que assistiram.

O espetáculo retrata a personificação da fome em uma criança nascida da Miséria. Separou-se da sua mãe e, desde então, percorre o mundo, trazendo o sofrimento a todos. O ser humano naturalmente conhece a Fome, porém é sempre preferível saciá-la e não imaginar o que pode acontecer se ela chegar a seu ponto extremo.

Tia Miséria, no dia em que deveria morrer, engana a Morte, que acaba ficando presa em sua árvore e, em um acordo feito diante do olhar de todos, decide viver, ingenuamente procurando pelo seu filho para, só então, deixarem este lugar que nunca os quis.

Maria Flor, 5 anos, diz que adorou o espetáculo pelas músicas e palhaçadas. “Eu gostei de ver os atores na perna de pau, mas tenho medo de andar. Queria ter um cachorro bem grande igual a esse”, declarou pequena espectadora.

Ao final do espetáculo, com a plateia aplaudindo de pé, Rogério Costa, ator do grupo, destacou que nunca havia se apresentado para um público tão grande. “É gratificante para um artista ter uma plateia ampla como esta. Todo artista que sabe deste lugar sonha em se apresentar aqui. Porto Velho se tornou um grande palco para todas as companhias de teatro de rua”, disse o integrante do evento, mocionado.

O presidente do Sistema Fecomércio-Sesc-Senac, Raniery Coelho, abriu oficialmente o evento ressaltando a importância cultural do Palco Giratório para o Estado. “O circuito já é uma realidade para todos nós rondonienses, este ano, além de Porto Velho, Ariquemes, Ji-Paraná, Presidente Médici, Nova Mamoré e Vilhena vão receber o Palco Giratório. É a cultura, através do teatro, invadindo Rondônia”, destaca. 

Sobre o festival
Pelo 5° ano consecutivo, Rondônia, o único estado da Região Norte que realiza o evento em formato de Festival, recebe o maior evento das artes cênicas do país. Entre os dias 1 e 30 de setembro, o estado vai prestigiar uma programação múltipla de espetáculos de diferentes linguagens artísticas, como circo, dança e teatro. O evento é gratuito e aberto para toda a comunidade.

Mais informações
Para conferir toda a programação dos espetáculos, oficinas para artistas e participar dos sorteios de kits, acessem a página do Palco Giratório no Facebook www.facebook.com/palcogiratorioro e sigam o Sesc no Instagram www.instagram.com/sescro



________________
Fonte: Folk Produções

sábado, 31 de agosto de 2013

Palco Giratório promove interação com o público por meio das redes sociais


O Sesc Rondônia estreitou ainda mais a relação com a população do estado ao lançar a página oficial do Festival Palco Giratório 2013 (www.facebook.com./palcogiratorioro) no Facebook. Informações sobre a programação, curiosidades dos espetáculos e sorteios de brindes estão disponíveis na página.

Os usuários do Instagram também podem acompanhar as atividades do Palco Giratório por meio do perfil oficial do Sesc Rondônia (www.instagram.com/sescro). As fotos compartilhadas pelos usuários que estiverem marcadas com a hashtag #palcogiratorioro serão exibidas na página do festival no Facebook, na aba InstagramFeed.

Programação
A abertura do festival acontece neste domingo (1), às 19h, no Anfiteatro da Estrada de Ferro Madeira-Mamoré com o espetáculo “A Pereira da tia Miséria”, do grupo Ás de Paus, do Paraná.

A programação completa, durante os 30 dias de festival, também está disponível na página do Palco Giratório no Facebook (www.facebook.com./palcogiratorioro).


Sobre o festival
Pelo quinto ano consecutivo Rondônia, o único estado da Região Norte que realiza o evento em formato de Festival, recebe o maior evento das artes cênicas do país. Entre os dias 1 e 30 de setembro, a população poderá prestigiar uma programação múltipla de espetáculos de diferentes linguagens artísticas, como circo, dança e teatro. O evento é gratuito e aberto para toda a comunidade.

A edição 2013 chama atenção por contar com cinco monólogos; entre eles,“O Filho Eterno” (RJ), que ganhou o prêmio Shell de melhor ator em 2011, e por receber uma produção teatral da Colômbia, “O ator em solidão”, apresentação exclusiva em Rondônia.


Palco Giratório itinerante em Rondônia
O Palco Giratório em 2013 promove apresentações artísticas e oficinas em 133 diferentes cidades, contribuindo para uma política de descentralização e difusão das produções cênicas em todo o país. Em Rondônia são mais de 80 ações, entre espetáculos, oficinas, performances e debates.

Nesta edição, além da capital, os municípios de Ariquemes, Ji-Paraná, Nova Mamoré, Presidente Médici e Vilhena também vão receber os espetáculos do Festival.

Levar os espetáculos do Palco Giratório para os municípios do interior do Estado vaiser um grande desafio para o Sesc Rondônia, mas não podemos deixar que um evento já consolidado no cenário cultural do país deixe de circular nas demais regiões de nosso Estado. Os rondonienses já demonstraram que têm muito apreço pela cultura, sempre prestigiam os eventos culturais que o Sesc leva para as comunidades”, diz o presidente do Sistema Comércio (Fecomércio-Sesc-Senac), Raniery Araújo Coelho.

Em todo o Brasil, o Projeto Palco Giratório do Sesc já levou espetáculos a mais de 3 milhões de pessoas.

____________________________________________________
Fonte: 
Folk Produções – Assessoria de Comunicação do Festival Palco Giratório 2013 em Rondônia.

terça-feira, 27 de agosto de 2013

Rondônia recebe a 5ª edição do Festival Palco Giratório

A pereira da tia Miséria.

Além de Porto Velho, os municípios de Nova Mamoré, Ariquemes, Presidente Médici, Ji-Paraná e Vilhena também vão sediar o Festival


No próximo dia 1 de setembro a cidade de Porto Velho vai sediar o lançamento do Festival Palco Giratório 2013 – projeto nacional do Sesc que leva espetáculos culturais para todas as regiões do Brasil. A abertura será realizada às 19h, no Anfiteatro da Estrada de Ferro Madeira-Mamoré, com a apresentação do espetáculo “A Pereira da Tia Miséria”, da companhia Núcleo Ás de Paus, do Paraná. 

Pelo 5° ano consecutivo, Rondônia, o único Estado da região Norte que realiza o evento em formato de Festival, recebe o maior evento das artes cênicas do país. Entre os dias 1 e 30 de setembro, o Estado vai prestigiar uma programação múltipla de espetáculos de diferentes linguagens artísticas, como circo, dança e teatro. O evento é gratuito e aberto para toda a comunidade.

A edição 2013 chama atenção por contar com cinco monólogos; entre eles, “O Filho Eterno” (RJ), que ganhou o prêmio Shell de melhor ator em 2011, e por receber uma produção teatral da Colômbia, “O ator em solidão”, apresentação exclusiva em Rondônia.


Palco Giratório itinerante em Rondônia
O Palco Giratório em 2013 promove apresentações artísticas e oficinas em 133 diferentes cidades, contribuindo para uma política de descentralização e difusão das produções cênicas em todo o país. Em Rondônia são mais de 80 ações, entre espetáculos, oficinas, performances e debates.

Nesta edição, além da capital Porto Velho, os municípios de Ariquemes, Ji-Paraná, Nova Mamoré, Presidente Médici e Vilhena também vão receber os espetáculos do Festival.

“Levar os espetáculos do Palco Giratório para os municípios do interior do Estado vai ser um grande desafio para o Sesc Rondônia, mas não podemos deixar que um evento já consolidado no cenário cultural do país deixe de circular nas demais regiões de nosso Estado. Os rondonienses já demonstraram que têm muito apreço pela cultura, sempre prestigiam os eventos culturais que o Sesc leva para as comunidades”, diz o presidente do Sistema Comércio (Fecomércio-Sesc-Senac), Raniery Araújo Coelho.

Em todo o Brasil, o Projeto Palco Giratório do Sesc já levou espetáculos a mais de 3 milhões de pessoas


Serviço:
Lançamento: 1/9/2013 – Porto Velho
19h – A Pereira da Tia Miséria (PR)
Local – Anfiteatro da Estrada de Ferro Madeira-Mamoré


Informações e entrevistas


__________________________
Fonte: Assessoria Palco Giratório
Ascom Sesc
Alessandra Curado – (69) 9955-2543
Keila Alves - (69) 9956-0573

segunda-feira, 12 de agosto de 2013


Nesta segunda-feira, 12 de agosto, tem apresentação do grupo paraense Samba de Cacete da Vacaria, às 20h30, no Teatro 1 do Sesc Esplanada, em Porto Velho. A entrada é gratuita, participe!

Conheça o grupo
Samba de Cacete da Vacaria é formado por pessoas que mantêm relações familiares e de vizinhança, e que participam regularmente de atividades sociais em que se pratica o samba de cacete. Seus integrantes, em sua maioria, são moradores da zona rural da cidade de Cametá e vivem da produção agrícola. O grupo é formado por tamboureiros e cantadeiras/sambadeiras, e seus cânticos são acompanhados por dois “tambouros” e mais um percussionista que toca os cacetes. Tem a liderança do Mestre Benedito Moía e conta também com a participação de Ângela Meireles, Maria de Jesus, Manoel Maria, Maria das Graças, Marineu Cruz, Raimundo Moia e Nair dos Prazeres.

___________
Fonte: Sesc/RO

sexta-feira, 9 de agosto de 2013

Sesc realiza Mostra Sonora Brasil em quatro cidades de Rondônia

Grupos do Amapá, Pará, Bahia, Rio Grande do Sul e Rondônia apresentam “Tambores e Batuques”. O tema retrata as tradições dos quilombolas no país



Entre os dias 10 e 14 de agosto o Sesc realiza em Porto Velho, Ariquemes, Vilhena e Ji-Paraná a Mostra Sonora Brasil 2013. Em Porto Velho a Mostra ocorre na unidade do Sesc Esplanada, no Bairro Olaria, sempre às 20h30

Com o tema “Tambores e Batuques”, músicos do Amapá, Rondônia, Pará, Bahia e Rio Grande do Sul apresentam a cultura da tradição oral presentes em comunidades quilombolas com canções que retratam o cotidiano social, o trabalho e crenças religiosas. A entrada em todos os espetáculos é gratuita.

Os grupos vão circular em Rondônia durante cinco dias utilizando instrumentos fabricados artesanalmente e, nesta edição, traz o tambor como elemento fundamental. 

Música promove o resgate da Identidade Nacional

"A Mostra Sonora Brasil promove a circulação nacional de artistas, com foco nos representantes da tradição oral e da música para a disposição de platéia. Essa troca possibilitada por este projeto traz um ganho imenso para os rondonienses, principalmente no que tange à formação cultural da sociedade, uma das principais diretrizes do Sesc”, destaca o presidente do Sistema Fecomércio-Sesc-Senac, Raniery Coelho.

O evento é realizado no Brasil desde 1998 e há nove anos o Sesc Rondônia trouxe para o Estado.

A música dá ao artista a liberdade de expressão, a possibilidade de mostrar ao público o desconhecido ou aquilo que nem sempre é lembrado. Nesta edição, com a temática ‘Tambores e Batuques’ o Sonora Brasil vai mostrar as particularidades das comunidades quilombolas, grupos que se autodenominam descendentes de escravos negros, refugiados na época da escravidão. É a música resgatando a nossa história”, completa a técnica de música do Sesc e compositora porto-velhense Ceiça Farias. 

Mais informações
(69) 3229-5882 | ramal: 239

____________
Fonte: Sesc/RO

terça-feira, 23 de julho de 2013

Começa hoje o Festival de Teatro Amazônia Encena Na Rua


Clique na imagem para melhor visualizá-la.

Começa nesta terça-feira (23) em Porto Velho o Amazônia Encena na Rua, o maior festival de teatro de rua do Brasil. Durante 6 dias, artistas de oito Estados brasileiros vão se apresentar na Arena Madeira Mamoré, com 19 espetáculos, 3 oficinas de capacitação artística e 3 rodas de debates.



A programação é variada e compõe-se de peças de teatro, circo e dança. A abertura acontece com o tradicional cortejo de artistas e público, que se encontrarão na Praça das caixas D’água às 17h e de lá seguirão para a Estrada de Ferro Madeira Mamoré, que novamente será palco para as apresentações. Às 19h acontece a abertura oficial do evento e logo em seguida inicia-se a programação com 3 espetáculos de teatro.


O Grupo Maria Cutia, de Minas Gerais, é o primeiro a se apresentar com a peça “Concerto em Ré”. A banda de rock n’ roll (e de palhaços) Maracutaia toca para seu grande público um show divertido e inesquecível. De trás pra frente, esse concerto começa no bis e acaba na passagem de som. Em seguida é a vez do Grupo Nativos Terra Rasgada, de São Paulo, que vem com o espetáculo “Ditinho Curadô” e conta a história de Ditinho, o retrato de um costumeiro caipira, que belo dia foi agraciado com o dom de falar com santos através das fitas da bandeira do divino. E para fechar a primeira noite do Festival, o grupo gaúcho Oigalê volta a Porto Velho com a peça “O Negrinho do Pastoreio”, a lenda que fala da vida de um negro escravo que é culpado pela perda de uma corrida de cavalos onde o seu senhor apostou muito dinheiro.

O Festival chega agora em sua sexta edição e já se tornou uma parte importante do calendário cultural da região Norte, trazendo grupos e companhias de todo o Brasil para uma semana intensa de apresentações e trocas. Até o dia 28 de julho, treze grupos de São Paulo, Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Amazonas, Pará, Mato Grosso, Distrito Federal e Rondônia se apresentarão todas as noites a partir das 19h.

A realização da sexta edição do Festival Amazônia Encena na Rua é do O Imaginário, Sesc Rondônia e Fecomércio, com patrocínio da Caixa Econômica Federal.

SERVIÇO:
VI FESTIVAL AMAZÔNIA ENCENA NA RUA
Espetáculos, Oficinas e Ciclo de Debates.
DATA: 23 a 28 de julho
Local: Estrada de Ferro Madeira Mamoré
Mais informações: www.oimaginarioro.com.br

___________________
Fonte: Tapiri OImaginário

terça-feira, 16 de julho de 2013

Exposição 'Fases e frases', de 13.07 a 10.08 no Sesc Centro.

Clique na imagem para melhor visualizá-la.

____________

Sesc Rondônia exibe filmes que retratam guerras mundiais em Mostra gratuita



Mostra Faces da Guerra traz reflexões sobre as grandes revoltas sociais em três grandes produções

Nos dias 17, 19 e 20 de julho, às 20h, o Sesc Rondônia realiza em Porto Velho a Mostra de Cinema Faces da Guerra, com a exibição de filmografia que reflete sobre grandes guerras sociais. Os filmes vão ser exibidos no Auditório da Unir Centro com entrada gratuita. 

Programação
17/07 – Quarta-feira
Filme: A Fita Branca (2009)
País: Áustria, França, Alemanha e Itália
Duração: 145 min.
Classificação: 16 anos
Gênero: Drama

Sinopse: Às vésperas da Primeira Guerra Mundial, estranhos eventos perturbam a calma de uma pequena cidade na Alemanha. Uma corda é colocada como armadilha para derrubar o cavalo do médico, um celeiro é incendiado, duas crianças são seqüestradas e torturadas. Gradualmente, estes incidentes isolados tomam a forma de um sinistro ritual de punição, deixando a cidade em pânico. O professor do coro de crianças e jovens da escola local investiga os acontecimentos para encontrar o responsável e aos poucos desvela a perturbadora verdade.


19/07 – Sexta-feira
Filme: Tartarugas podem voar (2004)
País: Irã, Iraque
Duração: 95 min.
Classificação: 16 anos
Gênero: Drama

Sinopse: Em uma vila de curdos no Iraque, na fronteira entre o Irã e a Turquia e pouco antes do ataque americano contra o país, os moradores locais buscam desesperadamente uma antena parabólica, na intenção de ter notícias via satélite.


20/07 – Sábado
Filme: Sobreviventes: filhos da guerra de Canudos (2004) 
País: Brasil
Duração: 78 min.
Classificação: livre
Gênero: Documentário

Sinopse: História de Canudos é, até hoje, um tabu, onde brasileiros lutaram contra brasileiros. No ambiente abandonado e esquecido pelo poder da Nação surgiu um homem chamado Antônio Conselheiro, pregando a união em busca do coletivo. A guerra foi um massacre inevitável. Sobreviventes expõem esta história que o Brasil ainda mantém esquecida.

______________
Fonte: Sesc/RO